4 lugares obrigatórios na sua viagem ao Rio de Janeiro

Quando uma pessoa pensa ir ao Rio de Janeiro é normal ficar preocupado em não querer os pequenos/grandes detalhes que existem nessa cidade tão linda. E eu concordo que, mesmo que você não seja o tipo de pessoa turistona, pode encaixar alguns destes pontos na sua viagem.

Na realidade, uma boa maneira de você entender se esse lugares são ou não essenciais pro seu estilo de viagem e você se perguntar… “se eu não for, eu vou sentir falta?” e aí você já vai ter certeza que mesmo que seja uma visita rápida, pode te fazer falta ao pegar à estrada de volta pra casa. Então, vamos lá dar um passeio e conhecer esses cantos?

1) O Cristo Redentor
Pois é meu filho, você não achou que essa lista seria diferente e faltaria ele né? A dica mais importante aqui é comprar a sua entrada um dia antes da sua visita, dando uma olhada sempre na previsão do tempo, porque em muitos casos você pode encontrar uma neblina que não te deixa ver nem a cidade, nem o cristo. Não acredito que seja um passeio para se fazer se está chovendo, ou com muita neblina.

Ele é o ponto turístico mais famoso do Brasil, pra chegar lá sozinho é um pouco complicado, mas há diversas companhas que levam as pessoas 5 minutos antes de abrir para ter a oportunidade daquele clique perfeito. Mas se você não quer pagar mais por isso, o que te resta é correr mais que um maratonista e chegar primeiro que todo mundo lá em cima.

Um dos melhores horários da visita é bem cedinho, às 8:30 da manhã. Entre as diversas maneiras para subir ao Cristo estão; trem, van (saindo de diferentes partes da cidade), transporte privados, de bicicleta ou à pé.

2) Pão de açúcar
Até aqui, nada óbvio não é mesmo? Tenho que confessar que é o meu segundo ponto turístico favorito na cidade, há um espaço enorme para poder aproveitar a cidade em diferentes ângulos. Ademais, por aqui sempre rola diferentes eventos durante o ano inteiro.
O melhor horário na minha opinião é durante o final de tarde, principalmente durante o verão porque assim já é possível aproveitar um dia de praia, ir no bondinho e depois ir curtir uma gelada na mureta/pobreta da urca.
Durante o inverno dependendo se for dias de sol ou não é possível visitar um pouco mais cedo, de qualquer forma é quase impossível não gostar deste lugar.
No bondinho ainda há diversas promoções, principalmente para os cariocas e residentes da cidade, você pode saber mais clicando aqui.
Também há a opção de subir a trilha do morro da urca e só pagar pela a descida e/ou pagar mais barato para subir no segundo morro. Você sabia que o primeiro morro do bondinho se chama morro da urca e só o segundo morro se chama pão de açúcar? Pois ´é, ele se chama assim porque lembra o formato do pão que os escravos faziam no tempo da colônia na cidade, o pão doce, ou então chamado de pão de açúcar.

3) Centro da cidade
Aqui a gente já pode ser um pouquinho mais diferente e colocar um montão de coisas para conhecer no mesmo dia, como a Confeitaria Colombo, o Real Gabinete Português de Leitura e toda a nova área da Zona Portuária. Com certeza é uma das áreas mais ricas culturalmente da cidade, isso porque eu ainda nem comecei a falar de todos os museus e locais de leitura que tem nessa região do Rio. Acho que vale à pena um post inteiro, e vocês?
Uma dica muito importante é colocar a sua visita no local no dia de semana, principalmente entre a parte da manhã e perto do horário do almoço, por ser uma área muito movimentada pelo os trabalhadores, é mais seguro ficar em dias que têm bastante gente, porque nos finais de semana costuma ficar muito vazio e com menos policiamento. Mas vou te falar a verdade, desde que colocaram o “Centro Presente”, que é como se fosse a polícia local do centro da cidade, a ´região ficou ainda melhor e depois com a chegada do VLT … é apaixonante.

4) Praia de Ipanema
Que me desculpe Copacabana, mas a Praia de Ipanema tem meu coração. Eu acredito que realmente tem um porque, ainda mais que passei grande parte da minha juventude e fase adulta, ganhando liberdade nessas areias. Já fui da fase de ficar no posto 9 na barraca do Joel, mas na minha fase adulta ganhei uma nova amizade na Barraca do Antônio e quem já foi lá, sabe que meus seguidores não pagam nem cadeira nem barraca.
E por quê? Porque quando eu perdi meu dinheiro correndo na praia e só tinha o dinheiro para voltar para casa eles me deixaram pegar uma garrafa de água sem pagar, confiando em mim. E eu nunca mais fui embora, e ganhei amigos.
Em ipanema fui conhecer meu lugar favorito do Rio, o Mirante do Leblon, mas isso pode ser contado em uma outra história.
O melhor horário de visitar a praia de Ipanema é durante o nascer do sol ou na parte da manhã, se você for da vibe natureza, tranquilidade e espaço. Mas se você gosta de praia cheia, ficar o dia inteiro de bobeira nessas areias a única coisa que eu posso te aconselhar é… compra vários mattes com limão, bebe umas duas águas de coco e … seja feliz (com protetor solar!)

E não se preocupe não amigo leitor, pode ter certeza que vão sair listas e mais listas com dicas de coisas diferentes que você pode fazer na cidade maravilhosa! Lembre-se a viagem não deve ser igual para todo mundo, cada pessoa merece apreciar a vida do seu jeitinho, então ganhe tempo planejando os seus dias, porque eles merecem o melhor para você. Combinado?

Então até daqui a pouco, vou dar um rolé e volto com mais vibes boas depois de um mergulho no mar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *